Pesca&Conflitos

O que é Pesca e Conflitos?

É um time que vem para atuar em plataforma colaborativa multissetorial de indivíduos e organizações na interface do conhecimento e tomadas de decisão, visando a qualificação de políticas para sustentabilidade e saúde dos oceanos. Assim, estamos divididos em três estagiários para o engajamento nas temáticas de pesca e conflitos socioambientais na zona costeira do nordeste e na região Bragantina do PA.


Quem Faz Parte?

Nosso time é composto por três estagiários e seus tutores das respectivas regiões. Além disso, contamos com o apoio da secretaria executiva do Painel Mar e colaboramos com o time Justiça Socioambiental. Nesse projeto, os Time Mandato Coletivo e Justiça Socioambiental, possuem contribuição em paralelo para alavancar ações que somem para a incidência em políticas públicas em rede e o acompanhamento de pautas e processos junto aos poderes legislativo, executivo e judiciário


Quais Objetivos do Projeto?

Propiciar conexões entre redes de conhecimento; Construir estratégias de mobilização e ação da sociedade; Sistematizar o conhecimento disponível e disseminá-lo; Facilitar a comunicação entre atores; Discutir e propor metas e estratégias de governança costeiro marinha; Desenvolver, transferir e disseminar tecnologias inovadoras; Desenvolver e agregar capacidades de setores da sociedade que promovam o engajamento em diálogos de saberes e interesses; Contribuir para o fortalecimento do Brasil no cenário internacional da governança dos oceanos.


Objetivos específicos 

Elaboração de Cartografia Colaborativa para mapeamento de casos de injustiça socioambiental na região NE + Região Bragantina do Pará; Condução de atividades junto às comunidades impactadas e potencialmente impactadas pelos projetos de infraestrutura para energia e demais conflitos socioambientais; Produção de conteúdos para auxiliar tanto as comunidades locais como tomadores de decisão.


Comunidades Pesqueiras, Movimentos e Protagonismos

Aproximação das redes com atuação na zona costeira, facilitando o contato com as comunidades, criando relacionamentos e somando força ao time de justiça e a lista de apoiadores dos times. Com isso, construir mecanismos que possam mapear possíveis conflitos no âmbito de injustiça socioambiental, sugerir um plano de ação aos tomadores de decisão e contribuir com visibilidade internacional do mapeamento de conflitos socioambientais.

Realizar um mapeamento e diagnóstico colaborativo de conflitos socioambientais no litoral Norte e Nordeste do Brasil, a partir da dinamização de uma rede de jovens lideranças da pesca artesanal por meio de um programa de estágio Inter-Redes. Com esse intuito, fomentar o protagonismo desses atores no âmbito nacional, facilitando a promoção de formação de capacidades dos membros das bases e potencializando a transformação de conflitos socioambientais nas regiões Norte e Nordeste do Brasil.


Metas de atuação

Territórios colaborativos; Energia; Fortalecimento Institucional Comunitário;  Mudanças Climáticas; Ordenamento Territorial; Participação Social; Fortalecimento Comunitário.


Objetivo dos Estagiários

Realizar um mapeamento e diagnóstico colaborativo de conflitos socioambientais no litoral Norte e Nordeste do Brasil, a partir da dinamização de uma rede de jovens lideranças da pesca artesanal por meio de um programa de estágio Inter-Redes, fomentando o protagonismo de âmbito nacional, facilitando a promoção de formação de capacidades dos membros das bases e potencializando a transformação de conflitos socioambientais nas regiões Norte e Nordeste do Brasil.



Estagiários e Tutores

Alanna Cristina Araujo Loiola Carneiro (Estagiária Ceará)
Concludente no curso de Ciências Biológicas Bacharelado na Universidade Federal do Ceará, UFC. Fundadora do projeto Eco Icaraizinho, atua com frentes populares pela defesa do território marinho e costeiro no Ceará. Atuou com monitoramento ambiental embarcado na região dos Abrolhos e educação ambiental itinerante do sul da BA ao norte do ES. Integrante da rede de mobilização Povos do Mar e estagiária no projeto Pesca e Conflitos no programa HOB – PainelMar.


Thomaz Willian de Figueiredo Xavier (Tutor Ceará)
Doutorando em Geografia no Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Ceará (UFC), onde realiza pesquisa acerca da implantação de Parques Eólicos Marinhos (Offshore) no litoral brasileiro, discutindo a participação pública no processo de tomada de decisão e Avaliação de Impactos Sociais (AIS).


Paulo Wanderley de Melo (Estagiário Pernambuco)
Paulo é biólogo, professor, com mestrado em Etnobiologia e Conservação da Natureza. É contratado pelo PainelMar, atua no projeto Pesca & Conflitos e é membro do Time Justiça Socioambiental.


Beatriz Mesquita Jardim Pedrosa (Tutora Pernambuco)
Pesquisadora da Fundação Joaquim Nabuco, Recife-PE, membro do Coletivo Internacional de Apoio a Pesca Artesanal-ICSF e da Teia de Redes da Pesca Artesanal no Brasil, atua sobre a temática da pesca artesanal e governança ambiental.  É editora da Revista Cadernos de Estudos Sociais da Fundação Joaquim Nabuco. É conselheira da Apa Costa dos Corais e membro suplente do Comitê de Pesca Artesanal do Estado de Pernambuco.


Amanda Nascimento Gaspar (Estagiária Maranhão)
Mestranda em Antropologia (UEMA) e graduada em Ciências Sociais (UESPI) realiza pesquisa sobre a pesca artesanal no contexto das áreas protegidas. Atualmente faz estágio no projeto Pesca e Conflitos no âmbito do HOB – PainelMar. Atuou como coordenadora da campanha Pescar, Conservar, Prosperar no Programa Pesca Para Sempre na RESEX Marinha do Delta.


Katia Barros
CONFREM, Comissão Nacional de Fortalecimento das Reservas Extrativistas, Povos e Comunidades Tradicionais Extrativistas Costeiros e Marinhos


Giovanna Santini Ruta Lopes
Graduanda em Oceanografia pela Universidade de São Paulo, realizando pesquisa com gestão de praias no Laboratório de Manejo, Ecologia e Conservação marinha (LabManejo-IOUSP). É colaboradora da Cátedra UNESCO para Sustentabilidade do Oceano e do Programa de Políticas Públicas do IOUSP. Estagiária do Programa HOB-PainelMar e membra dos times de Pesca Sustentável e Justiça Socioambiental.


Adayse Bossolani da Guarda
Cursou graduação em Bacharel Interdisciplinar em Ciências do Mar pela Universidade Federal de São Paulo (2015). Atualmente é estudante de de Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Santa Cecília e Secretária Executiva do Painel Brasileiro para o Futuro dos Oceanos (PainelMar). Colaboradora voluntária do Grupo de Trabalho Ouvidoria do Mar; colaboradora voluntária da ONG Consciência Pela Cidadania (Concidadania), Promotora Legal Popular formada pela União de Mulheres do Estado de São Paulo. Tem experiência na área de políticas públicas para a gestão costeira, redes de conhecimento, gestão costeira integrada e relações socioambientais.

Apoiador

Organizações Mantenedoras